Visualizar:

▼ Textos
  • A Historia dos Fariseus, Seduceus e os Essenios, PUBLICANOS, zelotes

    07

    Nov
    07/11/2010 às 14h24

    fariseus

     

    Fariseus

    Fariseu é o nome dado a um grupo de judeus devotos à Torá, surgidos no século II a.C.. Opositores dos saduceus, criam uma Lei Oral, em conjunto com a Lei escrita, e foram os criadores da instituição da sinagoga. Com a destruição de Jerusalém em 70 d.C. e a queda do poder dos saduceus, cresceu sua influência dentro da comunidade judaica e se tornaram os precursores do judaísmo rabínico.A palavra Fariseu tem o significado de "separados", " a verdadeira comunidade de Israel", "santos".Sua oposição ferrenha ao Cristianismo rendeu-lhes através dos tempos uma figura de fanáticos e hipócritas que apenas manipulam as leis para seu interesse. Esse comportamento deu origem à ofensa "fariseu", comumente dado às pessoas dentro e fora do Cristianismo, que são julgados como religiosos aparentes.A origem mais próxima do nome fariseu está no latim pharisaeus, que por sua vez deriva do grego antigo ?. Esta palavra vem da raiz parash que basicamente quer dizer "separar", "afastar". Assim, o nome prushim ou perushim é normalmente interpretado como "aqueles que se separaram" do resto da população comum para se consagrar o estudo da Torá e das suas tradições. Todavia, sua separação não envolvia um ascetismo, já que julgavam ser importante o ensino à população das escrituras e das tradições dos pais.A origem mais provável dos perushim é que tenham surgido do grupo religioso judaico chamado hassidim (os piedosos), que apoiaram a revolta dos macabeus (168-142 a.C.) contra Antíoco IV Epifânio, rei do Império Selêucida, que incentivou a eliminação de toda cultura não-grega através da assimilação forçada e da proibição de qualquer fé particular. Uma parte da aristocracia da época e dos círculos dos sacerdotes apoiaram as intenções de Antíoco, mas o povo em geral, sob a liderança de Yehudah Makkabi (Judas Macabeu) e sua família revoltou-se.Os judeus conseguiram vencer os exércitos helênicos e estabelecer um reino judaico independente na região entre 142 a.C.- 63 a.C., quando então foram dominados pelos romanos. Durante este período de 142-63 a.C., a família dos macabeus estabeleceu-se no poder e iniciou uma nova dinastia real e sacerdotal, dominando tanto o poder secular como o religioso. Isto provocou uma série de crises e divisões dentro da sociedade israelita da época, visto que pela suas origens os Macabeus (também conhecidos pelo nome de família como Asmoneus) não eram da linhagem de Davi, não podendo assim ocupar o trono de Israel, e também não eram da linhagem sacerdotal araônica.Grupos reacionários apareceram dentro da sociedade judaica, tentando restabelecer o seu prestígio e poder, ou pelo menos o que eles consideravam como certo segundo a Lei e tradições judaicas. Assim, foi nesta época que provavelmente apareceram:

    1) Os tzadokim (saduceus), clamando ser os legítimos descendentes de Tzadok e portanto os legítimos detentores do sumo-sacerdócio e da liderança religiosa em Israel;

    2) os perushim (fariseus), oriundos dos hassidim que, geralmente, desiludidos com a política, voltaram-se para a vida religiosa e estudo da Torá, esperando pela vinda do Messias e do reino de Deus; 3) e os Essênios, oriundos provavelmente também dos "Hassidim" e de um grupo de sacerdotes descontentes com a situação que se afastaram da sociedade judaica em geral e foram viver uma vida de total consagração ao Criador na região do deserto a fim de preparar o caminho para a vinda do Rei Messias .Os perushim agrupavam-se em "havurot", associações religiosas que tinham os seus líderes e suas assembléias, e que tomavam juntos as suas refeições. Segundo Flávio Josefo, historiador judeu do 1º século d.C., o número de perushim na época era de pouco mais de seis mil pessoas (Antigüidades Judaicas 17, 2, 4; § 42). Eles estavam intimamente ligados à liderança das sinagogas, ao seu culto e escolas. Eles também participavam como um grupo importante, ainda que minoritário, do Sinédrio, a suprema corte religiosa e política do Judaísmo da época. Muitos dentre os "perushim" tinham a profissão de sofer (escriba), ou seja, a pessoa responsável pela transmissão escrita dos manuscritos e da interpretação dos mesmos. Duas escolas de interpretação religiosa se desenvolveram no seio dos perushim e se tornaram famosas: a escola de Hillel e a escola de Shammai. A escola de Hillel era considerada mais "liberal" na sua interpretação da Lei, enquanto a de Shamai era mais "estrita".O cristianismo perpretou através da história uma visão estereotipada dos "perushim" junto aos escribas e saduceus, como os adversários de Jesus, que ataca duramento seu orgulho, sua avareza, sua hipocrisia e, sobretudo, o perigo de crer que a salvação vem da lei.No entanto os "perushim" eram uma seita de grande influência em Israel devido ao ensino religioso e político. Aceitavam a Torá escrita e as tradições da Torá oral, na unicidade do Criador, na ressurreição dos mortos, em anjos e demônios, no julgamento futuro e na vinda do rei Messias. Eram os principais mestres nas sinagogas, o que os favoreceu como elemento de influência dentro do judaísmo após a destruição do Templo. São precursores por suas filosofias e idéias do judaísmo rabínico.

    ______________________________________________________________________2ª linha de explicação: Fariseus

    Informações Gerais: Os fariseus eram um grande seita judaica a partir do 2d século aC ao século dC 2d.
    As sementes foram plantadas de farisaísmo durante o Cativeiro babilônico (587 - 536 aC), e um partido claramente definida emergiu durante a revolta dos Macabeus (167 - 165 aC) Seleucid contra os governantes da Síria - Palestina.
    A origem do nome é incerta fariseus; uma sugestão torna-o como "os separados", significando separação de impurezas e profanação.
    O nome apareceu pela primeira vez durante o reinado de D. João Hyrcanus (135 - 105 aC), a quem os fariseus da oposição, pois o seu pressuposto de ambos os reis e de alta - sacerdotal títulos e por causa do secularismo geral do tribunal.
    Os Fariseus "seita foi o principal rival Saduceus. Considerando que os Saduceus foram traçadas principalmente a partir da conservadora e aristocrática classe sacerdotal, os fariseus tendiam a ser classe média e aberto à inovação religiosa. Na interpretação da lei diferente da dos fariseus o Saduceus em seu uso legal da tradição oral para completar a Torá, embora as suas interpretações, uma vez concedida, foram escrupulosamente respeitados. farisaica ênfase na providência divina levou a uma acentuada fatalismo, e eles adoptaram uma crença na ressurreição e uma elaborada angelology, todos os quais foi rejeitadas pela Saduceus. A luta pelo poder entre os dois grupos levou a rancor e, em alguns casos, a violência.
    Os fariseus os judeus detidos em conjunto, após a destruição do Templo em 70 dC.
    A seita continuou nos 2d século, a trabalhar na redação do Talmud e olhando para a restauração de Israel através da intervenção divina.

    _______________________________________________________________________________________

    EXPLICAÇÃO DA NVI-SUA DOUTRINA

    Suas raizes remontam ao séc. II a.C aos Hassidins.

    1) Alem da Tora, aceitavam como igualmente inspirada e autorizada toda a tradição oral

    2) qUANTO AO LIVRE ARBITRIO e a determinaão, defendiam uma visão intermediária que tornava  impossivel o livre arbitrio ou a soberania de Deus se cancelarem um ao outro.

    3) Aceitavam uma hierarquia bastante desenvolvida de anjos e demonios.

    4) Ensinavam que havia um futuro para os mortos

    5) Acreditavam na imortalidade e nas recompensas e retribuições após a morte.

    6) Defendiam a igualdade entre os seres humanos.

    7) A tônica dos seus ensinos era mais ética que teológica.
    ____________________________________________________________________
    OS SADUCEUS
    Saduceus (grego: Saddoukaios; hebraico: bnê Sadôq, sadoquitas) é a designação da segunda escola filosófica dos judeus, ao lado dos fariseus.Também para esta seita ou partido é difícil determinar a origem. Sabemos que existiu nos últimos dois séculos do Segundo Templo, em completa discórdia com os fariseus. O nome parece proceder de Sadoc, hierarca da família sacerdotal dos filhos de Sadoc, que segundo o programa ideal da constituição de Ezequiel devia ser a única família a exercer o sacerdócio na nova Judéia. De modo que, dizer saduceus era como dizer "pertencentes ao partido da estirpe sacerdotal dominante". Diferiam dos fariseus por não aceitarem a tradição oral. Na realidade, parece que a controvérsia entre eles foi uma continuação dessa hostilidade que havia começado no templo dos macabeus, entre os helenizantes e os ortodoxos. Com efeito, os saduceus, pertencendo à classe dominadora, tendo a miudo contato com ambientes helenizados, estavam inclinados a algumas modificações ou helenizações. O conflito entre estes dois partidos foi o desastre dos últimos anos da Jerusalém judia.Suas doutrinas são quase desconhecidas, não havendo ficado nada de seus escritos. A Bíblia afirma que eles não criam na ressurreição, tendo até tentado enlaçar Jesus com uma pergunta ardilosa sobre esse conceito. Com muita probabilidade, ainda que rechaçando a tradição farisaica, possuiram uma doutrina relativa à interpretação e à aplicação da lei bíblica. O único que nos oferece alguns dados sobre suas doutrinas é Flávio Josefo que, por ser fariseu e por haver escrito para o público greco-romano, não é digno de muita confiança.Parece provável que as divergências entre saduceus e fariseus foram mais que dogmáticas, foram jurídicas e rituais. Com a queda de Jerusalém, a seita dos saduceus extinguiu-se. Ficaram porém suas marcas em todas as tendências anti-rabínicas dos primeiros séculos (D.C.) e da época medieval.

    ________________________________________________________________________________________

    SUAS DOUTRINAS:

    1) Provavelmente tiveram seu inicio no perioso dos asmoneus (166-63 a.C). Entraram em colapso c.70 d.C. com a queda de Jerusalém

    2) Negavam que a lei oral era autorizada e obrigatória

    3) Interpretavam a lei mosaica de modo mais literal que os fariseus

    4) Atribuiam tudo ao livre arbitrio

    5) Sustentavam que não existe nem ressurreição, nem vida futura

    6) Rejeitavam a crença nos anjos e nos demonios

    7) Rejeitavam a ideia de um mundo espiritural

    8) Somente os livros de Moises era Escrituras canonicas.
    _____________________________________________________________________
    Essênios

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Os Essênios (português brasileiro) ou Essénios (português europeu)(Issi'im) constituíam um grupo ou seita judaica ascética que teve existência desde mais ou menos o ano 150 a.C. até o ano 70 d.C. Estavam relacionados com outros grupos religioso-políticos, como os saduceus.O nome essênio provém do termo sírio asaya, e do aramaico essaya ou essenoí, todos com o significado de médico, passa por orum do grego (grego therapeutés), e, finalmente, por esseni do latim. Também se aceita a forma esseniano.
    História
    Durante o domínio da Dinastia Hasmonéa, os essênios foram perseguidos. Retiraram-se por isso para o deserto, vivendo em comunidade e em estrito cumprimento da lei mosaica, bem como da dos Profetas. Na Bíblia não há menção sobre eles. Sabemos a seu respeito por Flávio Josefo (historiador oficial judeu) e por Fílon de Alexandria (filósofo judeu). Flávio Josefo relata a divisão dos judeus do Segundo Templo em três grupos principais: Saduceus, Fariseus e Essênios. Os Essênios eram um grupo de separatistas, a partir do qual alguns membros formaram uma comunidade monástica ascética que se isolou no deserto. Acredita-se que a crise que desencadeou esse isolamento do judaísmo ocorreu quando os príncipes Macabeus no poder, Jonathan e Simão, usurparam o ofício do Sumo Sacerdote, consternando os judeus conservadores. Alguns não podiam tolerar a situação e denunciaram os novos governantes. Josefo refere, na ocasião, a existência de cerca de 4000 membros do grupo, espalhados por aldeias e povoações rurais.Era caracterista dos judeus essênios :Dividiam-se em grupos de 12 com um lider chamado "mestre da justiça";Vestiam-se sempre de branco;Acreditavam em milagres pela mão , milagres fisicos e benção com as mãos.aboliam a propriedade privada;Alguns eram vegetarianos;Eram celibatarios.Tomavam banho antes das refeições;A comida era sujeita a rígidas regras de purificação.Eram chamados de nazarenos por causa do voto nazarita.Eles se proclamavam "a nova aliança" de Deus com israel, mais tarde este mesmo termo aparece na literatura cristã como "novo testamento" e tambem grande parte das praticas judaica essênias.Não tinham amos nem escravos. A hierarquia estabelecia-se de acordo com graus de pureza espiritual dos irmãos, os sacerdotes que ocupassem o topo da ordem.Dentre as comunidades, tornou-se conhecida a de Qumran, pelos manuscritos em pergaminhos que levam seu nome, também chamados Pergaminhos do Mar Morto ou Manuscritos do Mar Morto. Segundo Christian Ginsburg (historiador orientalista), os essênios foram os precursores do Cristianismo, pois a maior parte dos ensinamentos de Jesus, o idealismo ético, a pureza espitirual, remetem ao ideal essênio de vida espiritual. A prática da banhar-se com frequência, segundo alguns historiadores, estaria na origem do ritual cristão do Batismo, que era ministrado por São João Batista, às margens do Rio Jordão, próximo a Qumram.

    ________________________________________________________________________________________

    SUAS DOUTRINAS

    Provavelmente tiveram origem entre os hassidins, junto com os fariseus, dos quais posteriormente se separaram( 1 Macabeus 2:42; 7.13). Eram um grupo de judeus muito rigorosos e zelosos que participaram com os macabeus numa revolta contra os sirios c. 165-155 a.c.

    1) Mantinham rigorosa observancia das leis de pureza da Tora.

    2) Era famosos pela propriedade comunitária dos bens.

    3) Tinham forte sensos de mútua responsabilidade.

    4) O culto diário era caracteristica importante junto com o estudo diário das suas escrituras sagradas

    5) Tinham de fazer votos solenes de piedade e de obediência.

    6) Sacrificios era oferecidos nos dias santos e durante os periodos sagrados

    7) O casamento não era condenado em principio, mas evitado.

    8) Atribuiam todos os acontecimentos ao destino

    _______________________________________________________________________________________



    PUBLICANOS

    Publicano é o nome dado aos coletores de impostos nas províncias do Império Romano.Buckland [1] afirma que havia duas espécies de publicanos: os publicanos gerais que eram responsáveis pela renda do império, frente ao Imperador, e os publicanos delegados por estes em cada província. Os que eram considerados pelas "suas rapinas e extorsões, como ladrões e gatunos" seriam as classes inferiores dos publicanos, sendo que para tal, os publicanos gerais nomeavam nas províncias entre os próprios da nação a ser tributada. Destarte, eram odiados entre os judeus, um judeu que cobrava impostos para nação dominadora. Ainda segundo Buckland, uma virtude sobre eles residia, não eram hipócritas, como alguns fariseus que se denominavam vigilantes da lei mosaica, e não admitia que se comesse a mesa com um publicano.De acordo com o Novo Testamento da Bíblia, os publicanos eram detestados pelos judeus e muitas das vezes envolviam-se em corrupção cobrando das pessoas além do que deveriam. E sofriam um grande repúdio da casta religiosa dos fariseus.Informam os Evangelhos que alguns publicanos converteram-se ao cristianisno, entre os quais Mateus (Mt 9:9) deixou o ofício para tornar-se apóstolo e Zaqueu (Lc 19:1-10) ao receber a honra de ser visitado pelo Mestre de Nazaré, promoveu restituição a todos que havia defraudado.Jesus utilizou a figura dos publicanos, considerados grandes pecadores pelo povo, para ilustrar parábola. Numa dessas parábolas fez comparação entre o filho notadamente rebelde nas palavras, mas atende aos mandamentos do pai, e o que promete obediência, mas não obedece. (Mt 21:28) Com isso concluiu:Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lhe eles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Porque João veio a vós no caminho da justiça, e não o crestes, mas os publicanos e as meretrizes o creram; vós porém, vendo isto, nem depois vos arrependestes para crer. Mt 21:32-33João Batista, quando foi indagado pelos publicanos sobre como deveriam proceder, recomendou-lhes que não tomassem das pessoas além do que lhes estava ordenado recolher (Lc 3:12-13).

    __________________________________________________________________

    ZELOTES

    Tiveram sua origem no reinado de Herodes, o Grande, c.6 a.C e deixaram de existir em 73 d.C. em Massada

    1) Opunham-se ao pagamento de impoistos ao imperador pagão, dizendo que deviam ser leais somente a Deus;

    2) Mantinham lealdade feroz as tradições judaicas

    3) Opunham-se ao emprego da ligua grega na Palestina

    4) Profetizavam a vinda dos tempos da salvação.

    obs: 02 dos discipulos eram zelotes ante de Jesus o chamarem, voces sabem quem São?


    Digite os números da imagem ao lado:

    Comentar
    • Imagem Usuário

      maria rosa

      24/09/2013 às 04h00
      amei esse site

    • Imagem Usuário

      maria rosa:

      24/09/2013 às 03h58
      gostei demais do site

    • Imagem Usuário

      erika:

      25/07/2011 às 18h21
      lagal

Home |  Blog Grátis |  Hospedagem HTML Grátis |  Quem somos |  Parceria |  Anuncie |  Ajuda
Trabalhe no XPG |  Política de Privacidade |  Política de Segurança |  Denúncia © 2004-2014 XPG | Siga esta corrente